INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

MPF acusa executivos indicados pelo PSDB por desvio de R$ 137milhões

MPF acusa executivos indicados pelo PSDB por desvio de R$ 137milhões do Instituto de Previdência dos metroviários de São Paulo



No dia 5/8/2015, o Sindicato dos Metroviários de São Paulo recebeu a notícia de prejuízos de cerca de R$ 137 milhões nos cofres do Metrus – Instituto de Seguridade Social. Informou a assessoria de imprensa do Ministério Público Federal que se suspeita de desvio de recursos e lavagem de dinheiro. Estão denunciados os principais dirigentes do Fundo de Pensão dos metroviários, Fábio Mazzeo e Valter Renato Gregori, do PSDB.



Esse tema não é novidade para o Sindicato, veja as edições 614 e 615do jornal Plataforma. Em setembro de 2014 foi protocolado ofício (028/2014 de 2/9/2014) ao Metrus requerendo informações. A resposta desses gestores (CT PCD 05 em 5/9/2014), agora denunciados, foi que o Sindicato não teria legitimidade para participar. Protocolamos, à época, então, denúncia à Superintendência de Previdência Complementar – PREVIC.

Essas notícias trazem grande angústia para todos os metroviários, que mensalmente recolhem vultosas contribuições para o fundo Metrus de Previdência Complementar, para garantir melhores condições de saúde e de aposentadoria. Sabem muito bem os trabalhadores que seu futuro depende da boa gestão desses recursos.

Diante disso, o Sindicato dos Metroviários vem a público acusar os dirigentes do Metrus de fecharem todas as portas possíveis à participação dos trabalhadores na fiscalização da gestão dos seus recursos.

O Sindicato defende o afastamento dos dirigentes denunciados enquanto durar o processo de apuração e, caso sejam condenados, devolução dos valores possivelmente desviados do Fundo de Pensão dos Metroviários.
O Sindicato espera que os fatos venham à tona e que os responsáveis sejam punidos. Que tais denúncias sirvam para abrir maior espaço à participação dos trabalhadores, um importante meio de controle sobre a gestão desses recursos.

É por isso que defendemos que toda Diretoria Executiva seja eleita pelos metroviários ao contrário do critério de nomeação obedecendo interesses político-partidários.

FONTE: FENAMETRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário