INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

sexta-feira, 10 de março de 2017

Vereador é preso suspeito de estuprar seis crianças

CENTRO-OESTE DE MINAS

Vereador é preso suspeito de estuprar seis crianças em Carmo do Cajuru

Político foi o mais votado na cidade na última eleição; vítimas são todas de famílias extremamente pobres; delegado acredita em mais vítimas









O conhecido "Carlos Henrique da Rádio", 45 anos, radialista e atualmente vereador de Carmo do Cajuru, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, foi preso, na manhã desta quarta-feira (8), suspeito de estuprar, pelo menos, seis crianças, entre 7 e 11 anos.
Boatos na cidade levaram o delegado Weslley Amaral de Castro a investigar e realizar uma operação para deter o político Carlos Anderson da Silva e realizar buscas em sua casa, local onde os abusos eram realizados.
"Ele se aproximava da família das vítimas e depois de ter a confiança dos familiares, ele pedia para deixarem as crianças irem na casa dele. Lá tem um poço, onde ficam uns animais, como patos, e ele deixava as crianças nadarem, oferecia balas, doces, chamava para assistir filmes, oportunidade em que praticava os abusos, masturba-se e assistia vídeos pornográficos na frente das crianças. Todas as vítimas são extremamente carentes do ponto de vista social, econômico e até familiar", revelou o delegado que está há cerca de 40 na cidade.
Uma das meninas vítima teve o estupro comprovado por exame de corpo de delito, com ferimentos na vagina e no ânus. O delegado acredita que existam mais crianças que poderiam ter sido violentadas pelo suspeito.
Segundo Castro, os fatos ocorrem há pelo menos dois anos e todas as crianças foram categóricas em relatar com riqueza de detalhes os abusos, de maneira coerente e uníssona.
A Polícia Civil cumpriu mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão. Foram apreendidos seis HDs externos, cinco pendrives, seis celulares, uma câmera digital, vários DVDs, quatro fotos de vítimas, as quais se encontravam dentro de um cofre, bem como duas mochilas infantis com cadernos e lápis (as quais eram novas e provavelmente seriam dadas de presente).
As investigações prosseguem para que seja verificado a existência de conteúdo pedófilo nas mídias apreendidas, bem como a existência de eventuais outras vítimas, até o momento não identificadas.
Ainda, o suspeito foi autuado por crime ambiental, por possuir animais silvestres sem autorização. Foram encontrados cavalos, araras e um cágado, em um cúbico, o que demonstra maus tratos.
O vereador já prestou depoimento ao delegado e negou os crime. Ele alegou gostar de crianças e que sempre quis ajudá-las. Silva será encaminhado para o Presídio de Floramar, em Divinópolis, na mesma região.
Vereador já foi preso anteriormente
Carlos Silva foi o vereador mais votado em 2016, recebendo 674 votos. Ele é do PTD e ocupa umas das 11 cadeiras da Câmara Municipal. O político já já foi preso por calúnia em data anterior.
O presidente da Casa Legislativa, Adriano Nogueira (PSB), afirmou que também já tinha ouvido os boatos, em relação ao parlamentar, mas só agora, com a investigação, é que de fato a história veio a tona.
"A gente sente muito com essa situação que envolve uma cidade pequena. É um fato concreto, temos que esperar a determinação jurídica do caso. Vamos analisar a situação e tomar as providências. Para a câmera não chegou nenhuma denúncia e continuamos funcionando sem um vereador, até que saibamos como devemos agir legalmente", pontou o vereador.
Ainda, conforme Nogueira, comentários sobre a mau conduta de Silva
eram ouvidos pela maioria da população da cidade, que tem pouco mais de 20 mil habitantes.
As investigações contaram com o trabalho do investigador Alisson e o Escrivão Rodrigo, assim como apoio operacional do Delegado Dr. Diego Almeida Lopes Mendonça, e investigadores Marcus Vinícius Ferrari Pinto, Vanderlei, Yuri, Heberth, Esrom e Matheus.

FONTE: O TEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário