INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

segunda-feira, 20 de março de 2017

ACM NETO SAI EM DEFESA DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

‘É preciso ter reforma da Previdência’, defende ACM Neto

“Acho que tem que haver mudanças. Agora, os detalhes finais a gente tem que aguardar o desenrolar do debate no Congresso Nacional”, resumiu o prefeito de Salvador



A contragosto – “me pergunte sobre coisa da prefeitura” –, o prefeito ACM Neto (DEM) revelou que defende mudanças no sistema de concessão de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
Perguntado pelo bahia.ba, durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (20), após o anúncio da programação do Festival da Cidade, o democrata comentou, sem entrar em detalhes, a polêmica reforma da Previdência, proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB), seu aliado político. A Emenda à Constituição prevê, entre outras mudanças, a exigência de idade mínima de 65 anos para todos os segurados se aposentarem, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos, e a inclusão dos trabalhadores rurais no regime geral.
“Esse é um assunto que tem que ser tratado pelo Congresso Nacional. Eu acho que tem que haver mudanças na Previdência brasileira. É preciso ter reforma. Agora, os detalhes finais a gente tem que aguardar o desenrolar do debate no Congresso Nacional”, resumiu.
Em relação à disputa pela paternidade de projetos e obras entre os governos federal e estadual, o gestor soteropolitano afirmou que “nem estava sabendo” do cancelamento da participação do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, no lançamento do programa “Criança Feliz”, nesta terça (21), em Salvador, e atacou o governador Rui Costa (PT).
“Eu acho que tem gente do lado do governo do Estado que se incomoda muito com o sucesso da minha gestão. Como eu disse aqui, tem inveja. Inveja é o pior sentimento que existe no mundo, mas é isso mesmo. A gente tem que lidar com isso. Eu procuro rezar todo dia e pedir proteção a Deus para que esse tipo de coisa que vem de lá não me atinja”, ironizou.
Ele também não quis tratar as obras programadas até o aniversário de 468 anos como uma “resposta” às críticas da administração estadual à prefeitura. “Que governo do Estado. Eu vou responder ao governo do Estado, nada. Pelo amor de Deus. O governo do Estado cuida da vida dele, eu vou cuidar da minha”, disse.
FONTE: BAHIA.BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário