INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

quinta-feira, 23 de julho de 2015

O FASCISMO BEM REPRESENTADO NO BRASIL, CAUSARIA INVEJA AO NAZISMO

Deputado propõe abortar fetos com tendências à criminalidade


“Um dia, nós vamos chegar ao estágio em que poderemos determinar se a criança, ainda no útero, tem tendências à criminalidade. Se sim, a mãe não terá permissão para dar a luz”, afirmou o deputado, ex-delegado da Polícia Civil e relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 171) que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, Laerte Bessa (PR – DF), em entrevista ao jornal inglês ‘The Guardian’.
A declaração feita pelo parlamentar é datada do último dia 29 de junho, sendo repercutida no Brasil quase um mês depois.
A PEC 171 é de autoria da bancada fundamentalista religiosa que compõe, em maioria, a Câmara dos Deputados, sob comando de Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
A ideia estapafúrdia do deputado Bessa é incoerente com a proposta de defesa da vida, tão defendida pela bancada evangélica, que se mantém veementemente contrária a legalização do aborto, por exemplo.
Total teoria da conspiração, mesmo levando em consideração todos os avanços tecnológicos das últimas décadas, é completamente inviável que algum dia, uma máquina seja capaz de afirmar com precisão que um feto poderá vir a ser um criminoso em sua vida adulta, ou mesmo na adolescência.
Enquanto a “proposta mirabolante” do ex-delegado não chega ao ponto de ser cogitada no Congresso, ele se declara insatisfeito com a redução de 18 para 16 anos. Segundo Bessa (Foto), o ideal é baixar para 12 anos; no entanto, ele ponderá que isso só será possível nos próximos vinte anos.
Repercussão na internet
Internautas no Twitter e no Facebook, repudiaram a proposta do deputado. A deputada Jandira Feghali (PcdoB-RJ), se mostrou indignada e afirmou que em pleno século 21, à postura dos parlamentares na Câmara remonta à Idade Média.
“Essas ideias refletem meu sentimento de que estamos no século 21, mas na Câmara sinto que estamos na Idade Média. Isso é fascismo. Ele vai querer fazer exame em mulheres negras e pobres somente. Ele desconhece o potencial positivo da nossa juventude, desconhece nosso povo”, afirmou.
*Tiago Minervino é estudante de Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonado por política e música. Editor-chefe do blog Vamos Contextualizarhttps://vamoscontextualizar.wordpress.com/
FONTE: DEBATES CULTURAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário