INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Jean Wyllys esclarece mais uma mentira contra ele



A Bíblia não é nenhuma piada e os que acreditam nela não são palhaços, mas pessoas que têm fé, uma fé que pode ser diferente da tua ou da minha, mas merece todo o nosso respeito, como qualquer outra. Eu fico muito chateado cada vez que vejo a montagem tosca que os criminosos fundamentalistas fizeram colocando uma foto minha ao lado da frase "A Bíblia é uma piada e os que acreditam nela são palhaços". Desde o meu primeiro mandato que esse meme volta a ser reproduzido nas redes uma e outra vez. Fico muito chateado não apenas pela calúnia contra mim, mas pela ofensa que isso significa para milhões de cristãos.

Eu nasci num lar com diferentes crenças, como a maioria dos lares baianos. A Bahia é a terra do sincretismo, dos santos e os orixás, dos mistérios do além e da magia, tão belamente retratados nos romances de Jorge Amado e nas músicas de Caetano Veloso, dois artistas que marcaram minha vida. A religiosidade faz parte da identidade da minha terra e na minha família sempre conviveram o catolicismo popular, o cristianismo evangélico e o candomblé. Foi nesse berço do sincretismo que eu me criei e me relacionei de diversas formas com o Deus do livro, os orixás africanos e o ateísmo marxista. Entrei na igreja muito jovem, atraído pela Teologia da Libertação e o envolvimento das pastorais populares com os sofrimentos e as lutas do povo, e de lá saí quando a minha sexualidade entrou em contradição com a instituição que albergava minha fé. Foi então que flertei com o ateísmo, a partir da leitura de Marx, e voltei à religiosidade nos terreiros. Tudo isso faz parte da minha vida e jamais poderia ofender os cristãos — ou quaisquer outros crentes ou descrentes — por sua fé ou a falta dela.

Me ofende muito, então, a canalhice dos vigaristas do templo, não apenas por eles tentarem me atingir com uma calúnia tão desonesta, mas principalmente porque, com ela, estão usando meu nome para ofender a outrem. 

Esses memes com a minha foto e essa frase que eu jamais poderia ter dito — assim como muitos outros que circulam nas redes contra mim e contra outros parlamentares de esquerda e defensores dos direitos humanos e da laicidade do Estado — não são obra de nenhum internauta desvelado e nem se espalham por acaso. São fabricados nos computadores de gabinetes da Câmara dos Deputados, a metros do meu escritório, pagos com dinheiro público e "viralizados" através de campanhas que custam caro, para as quais são contratadas pessoas que se encarregam de postar em diversas páginas e compartilhar em diferentes redes. Só depois disso tudo é que vem o impulso final, dado por internautas homofóbicos que, mesmo sabendo que é mentira, curtem e compartilham porque é "contra esse veado", e finalmente por pessoas que, por ingenuidade ou preguiça, compartilham achando que é verdade. Mas até chegar nesses últimos, toda uma máquina corrupta se movimentou!

Eu peço a vocês que reflitam sobre o seguinte. Quem fabrica tudo isso não está apenas ofendendo e caluniando um deputado — que neste caso sou eu, mas poderiam ser outr@s. Eles estão, principalmente, ofendendo uma parte do nosso povo que realmente acredita em Deus e na Bíblia e sente dor diante dessa frase desrespeitosa que os canalhas me atribuem. Eles não se importam com a dor alheia — seja a das pessoas LGBT que ofendem diariamente no templo e na tribuna do Congresso com seus discursos homofóbicos e transfóbicos, seja a dos próprios cristãos que eles dizem representar.

Sim, porque foram eles — que dizem defender a palavra de Deus — que escreveram essa frase: "A Bíblia é uma piada e os que acreditam nela são palhaços". Eles — os pastores pilantras que pedem senha do cartão de crédito e usam a fé alheia para se enriquecerem — acham que quem acredita na Bíblia é palhaço. Eles — os que usam o texto bíblico, toscamente interpretado, para espalhar o ódio contra os homossexuais e outras minorias — falam e agem como se a Bíblia fosse uma piada.

Eles não acreditam em nada, mas deveriam respeitar as pessoas que acreditam de verdade, de coração, e que não merecem ser insultadas e menosprezadas dessa forma. Se não forem capazes de me respeitar, pelo menos respeitem os cristãos que vocês dizem defender.

Por Jean Wyllys

*Por motivos ideologicos Jean Wyllys é atualmente o politico mais caluniado da internet no Brasil.

Um comentário:

  1. Jean me representa e estas postagens mentirosas podem hoje prejudicar o Jean, mas amanhã Deus vai fazer com estas mesmas calunias, voltem aos seu caluniadores.

    ResponderExcluir